My Menu

Image Map

segunda-feira, 19 de março de 2018

Só mais um dia quente. (Meus Devaneios )

É dia quente, como inferno, nublado,
Um dia cinza deprimente
Depois vem a chuva como um choro intenso
Lamuriar por todo esse tormento
Um calor que não do aconchego
Mas da ira de Deus e da mãe natureza
Com seus filhos rebeldes
Não não é só mais um dia quente, não
Não é só mais um dia.
Mas parece o preságio de algo por vir
E vem, a chuva, a tempestade.
E lembranças de outros dias assim.
Nos dias seguintes voltará sim, o sol.
Claro! Ele não se foi, não pode
É prisioneiro de sua constância.
Mas depois de mais alguns dias ensolarados.
Virá novamente um dia triste e cinza
E outra tempestade.
E acada dia cinza, mais calor, e mais chuva,
E mais fúria. Fúria, que nos diz algo.
Que há algo errado
Que estamos as portas de descobrir.
Estará Deus chateado?
Estará a mãe natureza desapontada?
Não só desapontada, mas sofrida
Por nosso enganos e teimosias.
É um dia cinza deprimente
Não a nossa depressão
Mas Deles, Sua tristeza
Seu choro, Sua chuva
Seu sofrimento, Sua fúria
Não! É só mais um dia quente.
Quente como o inferno, nublado
Só mais um dia cinza deprimente.

Rodolfo Fabiano Andrade 19/03/2018





Lojinha Zoran

Aviso

Quando você assistir vídeos, das barras de vídeo, role a barra de rolagem para cima, para achar o vídeo selecionado. Grato!

De Olho na Tela

Loading...